Fisioterapia

A fisioterapia em Medicina Veterinária está sendo procurada como prevenção e tratamento por médicos veterinários e proprietários de animais. Com bases científicas estabelecidas para seres humanos e animais de estimação, a fisioterapia tem como objetivo restaurar, manter e promover a melhora da função e aptidão física, bem-estar e qualidade de vida,quando estes estão relacionados a distúrbios locomotores e de saúde.

Diferentes distúrbios locomotores podem ser acompanhados pela fisioterapia como a displasia coxofemoral que acomete principalmente animais como o Pastor Alemão, Rottweiler, Labrador, Fila Brasileiro, Bulldog, São Bernardo, Golden Retriever, Pointer e Old English Sheepdog. Cães de raças menores também não estão isentos de sofrer do distúrbio. Geralmente são animais que são submetidos a movimentos de saltar, corcovear para apanhar objetos que são lançados em pisos lisos e escorregadios, saltitar e manter-se em pé sobre os membros posteriores, podendo sobrecarregar as articulações e em especial a articulação coxofemoral. Um dos sinais observados é a claudicação dos membros posteriores, em que o animal apresenta um andar instável “cambaleante” e com dor, no que acarreta em sua intolerância ao exercício e na diminuição da musculatura dos posteriores.

Pacientes com grau moderado podem ser tratados de forma conservadora, ou seja, sem que haja intervenção cirúrgica. Portanto, todo o trabalho fisioterapêutico é voltado para minimizar os efeitos do processo de evolução da artrose, que seria o resultado esperado de uma articulação instável. A prática da Fisioterapia oferece uma melhor qualidade de vida, fortalecimento muscular, analgesia, aumento da amplitude de movimentos e diminuição de uso de medicamentos.

Outros problemas de articulações que são tratáveis com a Fisioterapia : Afecções do ombro; Afecções do cotovelo; Afecções da articulação fêmoro-tibio-patelar; Fraturas; Lesões dos nervos periféricos; Afecções musculares; Afecções tendíneas e ligamentares.

Aqueles animais que estão se reabilitando de cirurgias ortopédicas, ou aqueles que estão em programas de monitoramento de perda de peso ou fortalecimento de grupos musculares específicos, ou ainda no controle de condições crônicas (por exemplo,osteoartrite) ou condições progressivas (por exemplo, mielopatia degenerativa), a fisioterapia contribui na prevenção ou diminui desses sinais clínicos.

Dra. Tatiana França Pinheiro
CRMV-RJ 6.199

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *